Buscar
  • ADVOGADO CRIMINAL

Para reduzir golpes com Pix, BC quer responsabilizar bancos por ‘contas laranjas’

Roberto Campos Neto, presidente do Banco Central, disse que pretende responsabilizar bancos que possuam “contas laranjas”, aquelas abertas por criminosos em nome de clientes, a fim de reduzir os golpes envolvendo o Pix, sistema de pagamento instantâneo.


“A gente está apertando o máximo possível para que os bancos não tenham capacidade de ser hospedeiros de ‘conta laranja’ ou conta intermediária”, disse Campos Neto durante audiência pública na Comissão de Defesa do Consumidor da Câmara dos Deputados.


“Inclusive a gente vai começar a fazer um processo em que os bancos serão responsabilizados se for feita uma fraude de Pix e eles tiverem uma conta laranja".


Medidas de segurança do Pix


A preocupação com a segurança nas transações via Pix só cresce, e o próprio BC já criou funcionalidades para minimizar golpes, outros crimes e até sequestros envolvendo a ferramenta.


Dicas:


  • Nunca utilize dados pessoais como senha (datas de aniversário, placa de carro etc.) nem números repetidos ou sequenciais (111111 ou 123456);

  • Nunca anote senhas em papel, no celular, no computador ou em qualquer lugar de fácil acesso por terceiros;

  • Nunca compartilhe senhas, códigos de segurança ou tokens em ligações ou mensagens ou de sites de comércios;

  • Nunca clique em links que peçam atualização, manutenção de app, cadastro ou token;

  • Nunca permita que acessem remotamente o seu computador ou celular, nem aceite fazer procedimentos de segurança durante ligações telefônicas;

  • Nunca realize transferências para regularizar ou estornar valores em sua conta (nem para testes);

  • Nunca acredite em promoções muito vantajosas que ofereçam grandes descontos, ganhos em dobro ou benefícios – podem ser phishing e/ou golpes;

  • Nunca acesse sua conta ou cadastre sua chave Pix clicando em algum link que receber em mensagens. Acesse sua conta diretamente no site de sua instituição ou nos aplicativos para celular e computador;

  • Nunca transfira dinheiro para amigo ou familiar que tenha feito o pedido por mensagem de texto sem, antes, ligar para confirmar, não usando a ligação através do áudio do aplicativo;

Além disso, há uma ferramenta disponibilizada pelo Banco Central que ajuda os consumidores a monitorar seus cadastros, e quem tem acesso aos seus dados. É o Registrato do BC.




0 visualização0 comentário