Buscar
  • ADVOGADO CRIMINAL

Traficantes de cigarros vão passar o Natal na cadeia

Os cinco marujos presos em flagrante quando navegavam em águas sergipanas com um contrabando de 3 mil pacotes de cigarros, vão passar o Natal vendo o sol nascer quadrado. Durante a audiência de custódia, a Justiça optou em mantê-los presos, decretando a prisão preventiva do quinteto, que foi flagrado por uma patrulha da Capitania dos Portos na foz do Rio Real, divisa de Sergipe com a Bahia.

O navio Patrulha Guaratuba, subordinado ao 2º Distrito Naval, realizava ações de fiscalização quando localizou o barco pesqueiro. Durante a inspeção, se verificou que a embarcação não possuía registro junto à Capitania dos Portos, seus tripulantes não tinham habilitação para conduzi-la e havia grande carregamento de cigarros a bordo. O barco foi então apreendido, juntamente com a carga de cigarros contrabandeados, e a tripulação entregue à Polícia Federal.

Levados à audiência de custódia, os tripulantes do barco pesqueiro não conseguiram autorização para responder o processo em liberdade. De acordo com a Polícia Federal, a pena para o crime de contrabando varia de dois a cinco anos de prisão, podendo ser aplicada em dobro por conta do transporte marítimo irregular. Não foi liberada informação sobre a procedência da carga clandestina nem qual seria o seu destino.

Por Destaquenotícias

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo