Buscar
  • ADVOGADO CRIMINAL

STJ arquiva inquéritos contra membros da Lava Jato

O ministro presidente do Superior Tribunal de Justiça, Humberto Martins, arquivou um inquérito que apurava se procuradores da força tarefa da “Lava Jato” estavam tentando investigar ilegalmente os ministros da corte.


A apuração foi aberta por decorrência da operação “Spoofing”, da Polícia Federal, em que se descobriu troca de mensagens entre integrantes do Ministério Público e outras autoridades. A investigação corria no Superior Tribunal em segredo de Justiça, e havia sido aberta sem provocação do Procurador-Geral da República, pelo próprio ministro Humberto Martins.


O inquérito foi aberto em fevereiro de 2021 e, em abril do mesmo ano, a Polícia Federal emitiu laudo informando que era impossível atestar a integridade e a autenticidade das mensagens supostamente trocadas, ressaltando ainda que elas foram apreendidas em um ataque hacker contra os procuradores.


O ministro presidente proferiu decisão afirmando que foram esgotadas as produções de provas, sem que houvesse nenhum elemento probatório mínimo para seguir com a investigação.


Em suas redes sociais, o ex-procurador Deltan Dallagnol, que coordenou a força-tarefa da Lava Jato de Curitiba, afirmou a cada dia que passa, as teses Vaza Jatistas são derrubadas e desacreditadas diante da conclusão de que a Operação Lava Jato atuou dentro da lei, com base em fatos e provas.



1 visualização0 comentário