Buscar
  • ADVOGADO CRIMINAL

Morre vítima de explosão de carro em posto de combustíveis no Rio

Morreu, nesta quarta-feira (27), uma das duas vítimas da explosão de um cilindro de gás de um carro em um posto de combustíveis no Maracanã, na região central do Rio.

O motorista do veículo, identificado como Mário, não resistiu e faleceu nesta madrugada, de acordo com a direção do Hospital Municipal Salgado Filho.

Ontem, após o acidente, o motorista foi socorrido em estado grave, com múltiplos ferimentos. Ele estava abastecendo o veículo e abriu o porta-malas do carro segundos antes da explosão.

A segunda vítima, a esposa do motorista, foi socorrida e levada ao Hospital Municipal Souza Aguiar. Ela já recebeu alta, de acordo com a unidade.

A explosão destruiu completamente o carro e a cobertura do estabelecimento. Os funcionários não se feriram. O frentista que atendeu o casal disse, em entrevista à Record TV Rio, que o cilindro de gás do veículo aparentava estar desgastado.

A Polícia Civil está investigando o que pode ter provocado o acidente. Agentes da 25ª DP (Engenho Novo) estiveram no posto para fazer uma perícia no local.

Câmeras de segurança registraram o momento da explosão. Nas imagens, é possível ver que as vítimas desembarcaram do automóvel durante o abastecimento. No entanto, o motorista se aproximou da traseira do veículo, o que não é recomendado por especialistas. Logo após a abertura do porta-malas, ocorreu a explosão.

Especialistas explicam que, por segurança, as pessoas devem ficar cerca de 5 m à frente do veículo durante o abastecimento com GNV (gás natural veicular).

"O fato de estar na frente [do carro] impede o acidente? Não, mas preserva a vida. Caso aconteça o acidente, [estar pelo menos 5 m à frente do veículo] permite que as pessoas saiam com ferimentos leves ou pequenas escoriações", explicou Rafael Chede, presidente da Assinsp (Associação dos Organismos de Inspeção Veicular – RJ).

0 visualização0 comentário