Buscar
  • ADVOGADO CRIMINAL

Fã de serial killer mata homem após primeiro encontro na Alemanha

Uma jovem identificada como Sarah M. usou um perfil falso em um aplicativo de relacionamento, apresentando-se como Domina Cherry, e atraiu um homem identificado como Zered E. para matá-lo com um golpe de faca no pescoço no primeiro encontro.


Sarah idolatrava o serial killer americano Richard Ramirez, acusado de estupro, sequestro, pedofilia, roubos e rituais satânicos. Ramirez foi autor de pelo menos 13 assassinatos. A moça também se inspirava em Ted Bundy, que estuprou e matou várias mulheres jovens na década de 1970, tendo confessado 30 homicídios. A jovem tinha pôsteres deles na parede do quarto.

Na ocasião, a vítima buscou Sarah em casa e foi golpeado no pescoço com uma faca enquanto dirigia. Zered chegou a conseguir tirar a faca da mão da jovem e parar o carro. Sarah, então, fugiu do local do crime, mas foi presa uma hora após o ataque. A vítima foi levada ao hospital, mas não resistiu e morreu três semanas após os fatos.

Segundo as investigações, a arma utilizada foi uma faca de acampamento, e ela a comprou cinco dias antes do ataque. Além disso, no dia do crime, Sarah mandou uma mensagem para uma amiga, que dizia

Vou sair agora, quero matar o meu primeiro. Estou animada. Deseje-me sorte para que dê certo.

Sarah foi condenada a 12 anos em instalação socioterapêutica e, ao receber a sentença, ergueu a palma da mão onde havia rabiscado um pentagrama, símbolo frequentemente usado pelos satanistas, além de ter exibido, em outra oportunidade, suásticas nazistas rabiscadas nas mãos.


O juiz que sentenciou a jovem alemã afirmou que ela demonstrou completa falta de empatia pela vítima e destacou que Sarah chegou a procurar na internet o local correto para esfaquear uma pessoa e quanto tempo ela demoraria para morrer.

2 visualizações0 comentário