Buscar
  • ADVOGADO CRIMINAL

Capital reduz casos de homicídios e estupros no mês de novembro

No período, os roubos e furtos em geral e de veículos e os roubos de cargas também caíram

A capital paulista terminou o 11º mês do ano com queda nos indicadores de casos de homicídios, estupros e em todas as modalidades de furtos. Os roubos em geral, de veículos e de carga também diminuíram e o indicador de extorsão mediante sequestro permaneceu zerado. O indicador de casos de mortes intencionais caiu 17,7%, já que o total passou de 62 para 51 na comparação mensal, ou seja, 11 a menos. O número é o menor da série histórica, iniciada em 2001, ao lado de 2018.


Em contrapartida, houve cinco vítimas a mais de homicídio doloso no mês passado, em relação a novembro de 2019. A quantidade passou de 63 para 68.


Com isso, as taxas dos últimos 12 meses (de dezembro de 2019 a novembro de 2020) caíram para 5,39 casos e 5,82 vítimas de morte intencional para cada grupo de 100 mil habitantes. Os índices também são os menores da série histórica.


A tendência de queda se estendeu para os estupros, que recuaram 15,3% no 11º mês deste ano, em comparação com igual período do ano anterior. O indicador passou de 248 para 210 - 38 a menos.


Diferentemente aconteceu com os latrocínios, que registraram dois boletins e duas vítimas a mais no mês passado. Em novembro de 2019 houve dois casos e duas mortes desta modalidade criminosa na Capital.



Outros indicadores


Os furtos em geral tiveram queda de 22,3%, passando de 17.955 para 13.956 ocorrências se analisado o 11º mês de 2019 e 2020. A quantidade é a menor da série histórica, desde 2010.


Nos furtos de veículos a redução foi de 23,1%, com um total de 2.455 casos, ante 3.193. O número é o menor desde 2001, assim como o de roubos de veículos, que passou de 1.858 para 1.260 - recuo de 32,2%.


Com 1.229 casos a menos no mês passado, em comparação com novembro de 2019, os roubos em geral passaram de 12.274 para 11.045 - uma redução de 10%. Nos roubos de cargas a queda foi de 13,9%, com um total de 273 boletins, ante 317. No período houve um registro de roubo a banco na região, assim como ocorreu em novembro do ano passado. Pela quarta vez consecutiva, a Capital não apresentou casos de extorsão mediante sequestro em um mês de novembro. Produtividade O trabalho das polícias paulistas na cidade de São Paulo, em novembro, resultou em 2.366 prisões e na apreensão de 219 armas de fogo ilegais. Também foram registrados 589 flagrantes por tráfico de entorpecentes.



Assessoria de Imprensa e Comunicação da Secretaria da Segurança Pública


4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo